Chave de autenticação biométrica para acesso remoto de fornecedores

Chave de autenticação biométrica para acesso remoto de fornecedores

Muitas organizações dependem de fornecedores remotos para fazer o gerenciamento de sistemas, permitindo assim que elas concentrem em suas funções principais. No entanto, o fato desses profissionais operarem remotamente dificulta ainda mais o alcance da TI e apresenta um novo desafio, garantir apenas o acesso adequado aos sistemas específicos de que precisam, ao mesmo tempo que essa permissão seja apenas quando precisam acessar as informações.

As organizações geralmente rastreiam quem está acessando quais sistemas ou ativos em seu ambiente usando a primeira etapa de autenticação – onde os usuários ou máquinas, de alguma forma provam que são quem (ou o que) dizem ser. Somente quando cada usuário remoto é identificado e autenticado é que o processo de concessão (e remoção) de acesso pode começar.

Depender de processos manuais para provisionar e desprovisionar o acesso a fornecedores remotos está longe de ser infalível e apresenta muitos problemas potenciais. Os fornecedores remotos são contratados apenas por períodos específicos e, normalmente, não fazem parte do Active Directory ou de outros serviços de diretório. Normalmente, eles também só precisam de acesso a um subconjunto específico de sistemas, vinculado à duração do contrato com a organização ou ao número de sessões necessárias para concluírem suas tarefas.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions sobre o mercado. Para conferir o conteúdo original, visite o site Revista Segurança Eletrônica.


Artigo escrito por Equipe ISC Brasil | Ver todos os artigos de Equipe ISC Brasil