Ataques digitais aceleram crise global de segurança cibernética

Ataques digitais aceleram crise global de segurança cibernética

De acordo com o Relatório de Inteligência de Ameaças da NETSCOUT, cerca de 5,4 milhões de ataques representam aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior

NETSCOUT SYSTEMS , empresa global de soluções para segurança, acaba de anunciar os números de seu Relatório de Inteligência de Ameaças (Threat Intelligence Report) bianual, que ressaltam o impacto dramático dos ciberataques nas organizações públicas, privadas e governamentais em todo o mundo.

No primeiro semestre de 2021, os cibercriminosos lançaram cerca de 5,4 milhões de Ataques de Negação de Serviços (DDoS) – tipo de ataque cibernético que tenta tornar um website ou recursos de rede indisponível por meio de tráfego mal-intencionado –, um aumento de 11% em relação ao levantamento anterior (1H2020).

As projeções de dados da empresa mostram que 2021 deve superar o recorde de 11 milhões de ataques DDoS globais. A perspectiva é que essa situação perdure ainda por um longo tempo, alimentando uma crescente crise de segurança cibernética que continuará a prejudicar organizações públicas e privadas.

O impacto de DDoS e outros ataques de segurança cibernética foram sentidos em todo o mundo – como os da Colonial Pipeline, JBS, Harris Federation, emissora australiana Channel Nine e CNA Financial.

Leia também: Apenas 40% das empresas vítimas de ataques reforçam regras de cibersegurança

Como resultado, os governos introduzem novos programas e políticas de defesa, enquanto as organizações policiais iniciam esforços colaborativos inéditos para enfrentar a crise.

“Os cibercriminosos estão lançando um número sem precedentes de ataques, beneficiando-se da massiva mudança para home office durante a pandemia, minando componentes vitais da cadeia de fornecimento de conectividade“, afirmou Richard Hummel, líder de inteligência de ameaças da NETSCOUT.

Gangues de ransomware adicionaram táticas de DDoS de extorsão tripla ao seu repertório.”

“Ataques e invasões relacionados à segurança cibernética seguem crescendo, colocando cada vez mais as empresas na defensiva e na busca de soluções e processos que as protejam efetivamente antes da ocorrência de um evento. Visibilidade total das redes e do tráfego IP tornaram-se fundamental nesta guerra diária”, alerta Geraldo Guazzelli, diretor da NETSCOUT Brasil.

Segundo o relatório de 2021, os cibercriminosos transformaram e exploraram sete novos vetores de ataques DDoS de reflexão/amplificação, colocando as organizações em maior risco.

Esta é uma curadoria de conteúdo da RX Brasil sobre segurança cibernética. Para continuar lendo, acesse o site Crypto Id.


Artigo escrito por Equipe ISC Brasil | Ver todos os artigos de Equipe ISC Brasil