Mercado de portaria remota prevê crescimento de 30% em 2020

O levantamento indicou que 34% das empresas de portarias virtuais requalificam os porteiros para continuar prestando serviços ao condomínio

Trocar o porteiro por um sistema de portaria remota – esta é a realidade de inúmeros condomínios que investem na tecnologia em busca de mais segurança, respaldo e equilíbrio do orçamento. O levantamento realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese) com empresas de segurança  de todo o Brasil que trabalham com a solução mostrou que a instalação e gerenciamento de portarias remotas já representa até 20% do volume de vendas de 67% dos entrevistados e 11% das empresas já trabalham exclusivamente na oferta de portaria remota, além disso, para 22,7% a expectativa de crescimento para o próximo ano supera 30%.

Apesar do otimismo, 76,5% das empresas revelaram que sofrem ou já sofreram algum tipo de resistência por parte dos condomínios em relação à nova tecnologia. Entre os principais questionamentos está a dúvida sobre a segurança do sistema, uma vez que a solução representa uma quebra de paradigma. No entanto, com o sistema implementado fica mais fácil respaldar a entrada e saída com imagens – dados que ficam gravados no sistema e que podem ser utilizados assim que necessário.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions Alcantara Machado sobre o mercado. Para continuar lendo, visite o site Revista Digital Security com a matéria completa.


Artigo escrito por Equipe ISC Brasil | Ver todos os artigos de Equipe ISC Brasil